Aramida previne principal causa de incêndio em baterias.

0

Após pelo menos seis incidentes em menos de dez dias, ocorridos no ano de 2013, com aeronaves Boeing 787 Dreamliner, se constatou que a razão primaria desses incidentes estava na bateria, que poderia explodir e se tornar um incêndio.

Uma das razões mais comuns para uma bateria explodir e pegar fogo, tem a ver com curto-circuitos que podem surgir por causa do contato entre elementos químicos internos da bateria. Mas Nicholas Kotov, um professor na Universidade de Michigan, e Siu On Tung, um estudante PhD, podem ter chegado numa solução para esse problema, usando uma membrana de nanofibras de aramida a prova de balas.

Obviamente, a razão para usar este tipo de material, não era tornar a bateria a prova de balas, mas essa propriedade do material ajudou a prevenir a principal causa dos incêndios em baterias.

A aramida também é um fantástico isolante elétrico, e tem alta resistência ao calor, o que torna ele ideal para ser usado em baterias que podem esquentar demais.

Além disso, este material que esta sendo desenvolvido na Universidade de Michigan, é tão fino que permitirá que baterias do tamanho das utilizadas hoje, tenham maior capacidade de energia. Então, quando esse material entrar em linha de produção em 2016, poderá significar não somente o fim de incêndios misteriosos em smartphones, mas também aparelhos ultra-finos que vão ter uma bateria que dure ate o fim do dia.

Referência: GIZMODO
Imagem: GIZMODO

Compartilhar.

Sobre o Autor

Deixe Uma Resposta